LAZER 13 de dezembro de 2016

Adeus Austrália!

goodbye_steve_1-3381

Como eu disse em alguns posts aqui, decidi vir para a Austrália para mudar completamente minha vida. Estava cansado da minha área de formação (Publicidade), dos problemas no Brasil e decidi vir pra cá mudar de carreira e trabalhar com Gastronomia.

Minha frustração com Publicidade dava uma lista imensa, mas entre os principais motivos estava a falsidade das pessoas, a relação de suserania e vassalagem entre anunciante e agência, e a constatação de que mais importante que fazer um bom trabalho, era parecer bom.

Curiosamente, nesse último quesito, a vida na Austrália é campeã. Não importa como as coisas são, tudo “parece”.  As pessoas parecem felizes, parece seguro, parece limpo, parece que o transporte é bom, parece que tudo funciona.

Na real, há uma minoria de gente realmente feliz, o resto é uma horda de imigrantes, aborígenes (os índios daqui) e minorias trabalhando feito um macaco ou mamando nos benefícios do governo para manter o primeiro grupo e ter a ilusão que vive bem.

Além disso, a violência doméstica e estupro são crescentes, mas poucos divulgados; “limpar” é um verbo que cede lugar ao “passar um pano”; o transporte é caro, os ônibus atrasam, os motoristas dirigem mal e são mal educados. Porém, se você trabalhar bastante, ter uma vida social mínima e morar em um lugar (bem) simples, consegue juntar dinheiro e….sei lá, fazer algo com o dinheiro que juntar.

Essa foi a minha frustração no ano que vivi aqui. Sai de uma realidade no Brasil para viver outra parecida do outro lado do mundo (guardada as devidas proporções). Óbvio, a poluição, violência urbana e estabilidade econômica são incomparáveis com as do Brasil, e talvez as pessoas que estejam aqui com residência tenham uma perspectiva melhor. Porém, no meu ponto de vista, há tantos problemas aqui que é preciso pesar até quando vale a pena o esforço.

Grande parte dos brasileiros que conheci (incluindo eu)  fazem me lembrar das cenas do purgatório da novela “A Viagem”, um monte de alma penada tentando achar uma luz. E pra quem está no completo breu, um fósforo é sol. Conheci pessoas jovens, formadas e talentosas trabalhando há anos como faxineiros, pois o salário é bom e possuem mais oportunidades que no Brasil. Não há preocupação com o longo prazo, enquanto tiverem energia eles seguem girando a economia da Austrália em troca dos seus anos de vida.

Não me arrependo do período que morei  aqui, tomei muito tapa na cara da vida e passei a vê-la com outra perspectiva. A Gastronomia ainda me fascina, mas definitivamente não seria como chef que ficaria realizado. Chegou novamente a hora de estender as velas e partir para outro desafio. Dessa vez na Europa. Antes, vou aproveitar o dinheiro que juntei aqui para curtir o sudeste asiático. Tentarei postar com certa regularidade, mas creio que entre uma praia e outra estarei muito bêbado para escrever, mas farei o possível. =)

  • Fraenze

    Por isso que eu amo vir aqui ler. Você muda sem medo e não falta coragem para partir para outro lugar e tá mais que certo. Quando crescer quero ser assim, por enquanto tô trabalhando feito louca no Brasil mesmo. Boa sorte Cafa, beba por nós entre uma praia e outra 😀

  • Catuxe Varjão

    Parabéns pelo texto, mas no YouTube já havia tido opiniões assim sobre a Austrália, custo de vida muito alto, e etc… Muitos falam do Canadá ser um dos melhores para imigrantes, mas acredito que esteja atrás de lugares para você descobrir e não ir pela opinião dos outros. Boa sorte em sua procura.

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Ouvi dizer o mesmo. Vancouver parece ser demais, mas a aporrinhação pra visto/permanência é um passo chato/demorado e não tenho muito tempo a perder.

      • Catuxe Varjão

        Pelo que já também ouvi falar, cada cidade tem uma jurisdição diferente para imigrantes, não dá pra pensar no Canadá como um todo. Se quiser existe um canal que conheço no YouTube chamado “mandy e mais no Canadá” ela explica tudo muito bem, acho até que ela já foi professora, inclusive explica as diferenças de jurisdição de cada cidade que ela já morou.
        E Europa tenho um amigo que mora na Irlanda, e ele disse que só conseguiu ir depois que conseguiu trabalho. Então ele aplicou currículo no Brasil, e quando conseguiu que ele se mudou.
        Acho que todo país, estado e cidade tem sua peculiaridade.

  • Arobed A. Sadager

    Olá, Cafa!
    Já cheguei à conclusão que a frustração será a eterna amiga das pessoas com visão.
    Boa sorte pela Europa!

  • Monique Misael

    Cafa faz um post com algumas fotos da viagem!
    Boa sorte na nova empreitada!

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Pensarei a respeito. Só preciso que São Pedro me ajude :(

  • Claudia Lago

    Uau! Parabéns!
    Que você consiga se realizar entre uma tentativa e outra. O importante é não ficar parado, conformado. Gosto da forma como encara as coisas/pessoas/vida…
    Tudo de bom! Sucesso

  • Gabriele Dias

    👏👏👏👏👏Ah se eu tivesse 1/3 de sua coragem… Estaria indo pra Europa também!!!

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      É preciso coragem e um bom planejamento financeiro também hehe

  • Indy

    A Europa parece ser uma boa pedida!! Boa sorte!

  • brabul

    ibizaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

  • Elaine

    Boa Sorte Cafa! Que seu caminho seja sempre iluminado e lhe traga sempre um saldo positivo. Que o natal e o ano novo sejam inesquecíveis. Super beijo.

  • Gabriela P

    Cafa, e aquele lance com a guria? Aquela que foi morar ai e vcs ficaram juntos… agora vc vai pra europa e vcs ainda vão continuar juntos?

  • Lilian Bueno

    Pelo que te “conheço”, acho que vc nunca irá parar em canto algum pelo simples fato de não conseguir se acomodar, vai sempre estar atrás do novo, de algo a superar suas expectativas… isso é bom pq sua vida nunca será monótona e qdo tiver velhinho provavelmente, após escolher um local pra `fixar´ residencia, sairá pelo país em um moto tipo aqueles tiozões que se juntam em grupos… Como dizia minha mãe, vc deve ter um bichinho na cabeça que fica cutucando e não te deixa ficar quieto. Mas vc está certo, ficar em um lugar jogando a vida fora por causa de dinheiro, trabalhando igual um cavalo enquanto a vida vai escorrendo pelo ralo não compensa…. no Brasil vc já tinha isso que era valorizado profissionalmente e estava proximo da família… Tens que arriscar msm (engraçado que essa frase veio de alguém com uma vida totalmente – sqn – agitada pelo holerite público e pelo casamento, que vai muito bem obrigado), já que podes procurar o novo, parar apenas qdo encontrar o “paraíso” ou o mais próximo disso possível… só não nos abandone, vc parece aquele primo distante que a gente nunca vê mais gosta e se importa pra caralho… Ah, se não for pedir demais… há algum tempo falaste de uma menina que vc gosta e que tinha ído pra Austrália… que fim levou/levará? podes contar??? Boa viagem Cafinha =)

  • Aline Ribeiro

    Que isso, hein Cafinha? Ta demais!! Ainda tenho esperanças de conseguir sair da minha zona de conforto. hehehe Abraços e boa viagem.

  • Tah

    Fico morrendo de vontade de fazer algo parecido e tentar a vida em outro país, mas no meu caso a primeira tentativa seria a Nova Zelândia… quem sabe um dia? Por enquanto, vou acompanhado suas aventuras daqui quando compartilhar conosco! Que Deus abençoe a sua nova fase!

  • clara

    Te acompanho desde os primórdios, desde o outro site. Eu acho válido que você rode o mundo procurando se encontrar, se realizar. Mas te acho demasiadamente crítico e exigente com os outros e consigo mesmo. Me parece que não importa o lugar em que esteja, nunca será bom o suficiente pra você. Tenta focar no lado bom da vida e não seja tão ranzinza! Boa sorte!

  • Aline Ribeiro

    Cadêêêêê textooooosss??? Óh céus!!!!!!!!!!!!!

  • Isabela

    Cafa vem pra Londres me visitar :**