RELACIONAMENTO 28 de junho de 2018

Dia das leitoras – relacionamento abusivo

relacion

Não preciso me estender muito sobre o absurdo que é um cara bater em uma mulher, mas considero o relacionamento abusivo mais nocivo que a agressão física. Isso porque entendo que na primeira vez que o cara levanta a mão, é evidente que aquele ordinário não presta. Logo, se a garota tem alguma coisa na cabeça vai fazer uma denuncia e nunca mais ver o cara.

Já um relacionamento abusivo pode levar anos para que seja notado. Ele vem todo pintado de boas intenções. Parece que o cara pensa no bem da mulher e da relação e que o abuso é apenas forma de fortalecer o casal. Só que o abuso corrói a mulher por dentro. Ele anula a sua individualidade e planos pessoais em prol de um suposto bem coletivo, mas que na verdade é faixada para proteger o ego de um homem fraco, inseguro e medroso.

Nessa semana selecionei uma história em que a leitora passa por um relacionamento abusivo e como em grande parte dos casos está indecisa sobre o que fazer.

“Namoro há seis anos (comecei esse namoro com 17 anos) ele foi meu primeiro relacionamento sério e é sete anos mais velho. Logo no nosso primeiro mês meu namorado explicou que para darmos certo deveríamos seguir algumas regras. Algumas eram coisas meio óbvias como não trair e outras meio absurdas como não poder ter amizade ou aceitar/conversar com pessoas do sexo oposto em redes sociais. Com toda a maturidade que alguém de dezessete anos tem, aceitei essas regras sem nem pensar. Confesso que inclusive achava essas regras maravilhosas pois se aplicavam a mim e a ele – em tese- e naquela época eu era muito ciumenta e insegura.

Cafa > Me faltam adjetivos para definir esse acordo tosco de não traição e conversa com pessoas do sexo oposto em redes sociais (??). Um homem de 24 anos (e hoje com 30) propor uma estupidez dessas é um claro sinal de que algo está muito errado com a cabeça dele.

o vou te culpar por aceitar essa esdruxulice, pois com 17 anos mal sabemos limpar a bunda  de um relacionamento cú, mas demorou muitos anos para você se tocar.

Meu namorado nunca seguiu nada do que ele pregava, continuou com seu círculo de amigos e amigas, continuou tendo uma vida normal (ainda bem) , e, não sei se por esse motivo, eu consegui ir trabalhando meus ciúmes e minha insegurança. Meninas que antes eu me mordia de raiva por falarem com ele hoje são amigas incríveis que conquistei.

Cafa > Um dos grandes perigos do relacionamento abusivo é exatamente esse, a pessoa busca benefícios nas más atitudes do parceiro. O fato dele dar a mínima para o acordo boboca de não conversa digital com o sexo oposto não te fortaleceu como mulher. Você era uma adolescente tonta e influenciável, mas cresceu e é mais madura que o cara. O desenvolvimento é um mérito seu, não consequência do cara.

O problema é que o dito cujo não evoluiu, é isso está atrapalhando minha vida em todos os aspectos. Me afastei de amigos e amigas de infância por conta do ciúmes dele, já tive que negar ofertas de emprego em que eu “lidaria com muitos homens” , quando algum chefe ou colega me adiciona em alguma rede social não posso aceitar, e isso acaba criando um clima meio chato no trabalho também. Nos damos bem no geral, só que quando envolve quebrar as regras dele a situação fica insuportável.

Cafa > Essa é outra característica de um relacionamento abusivo, você se afasta do seu círculo social e incorpora o do cara. Você perde amigos e pessoas com um olhar diferente e crítico sobre a relação, pois normalmente os amigos(as) dele vão fazer de tudo para manter o relacionamento e fazer você enxergar apenas os pontos positivos. É mais uma forma de manter você presa ao cara.

Já tentei conversar com ele sobre ele ter que ser menos controlador e ele me acusa de querer muita liberdade, de estar tentando ser muito saidinha. Já tentei ligar o foda-se e agir da maneira que eu quiser e depois ter que lidar com semanas de brigas gigantescas.

Enfim, não sei mais como agir. Já estou cansada de tudo isso, inclusive não consigo mais sentir nem tesão por ele. Não sei até onde tenho que tentar consertar um relacionamento ou se abro mão e desisto de tudo que já vivemos”.

Cafa > Tá certo que foram longos anos juntos, mas TUDO o que viveram me parece um pouco exagerado considerando que você tem apenas 23 anos, sem filhos, sem casamento, não moram junto, etc, etc.

Não é um relacionamento com raízes profundas e saudável. Você se anulou muito como pessoa e o cara não quer que você se desenvolva. E justamente por ele te ter nas mãos, não há pressão por mudar.

Eu não gosto muito de tomar partido, pois apenas tenho o seu lado da história. Porém, com base nos absurdos que relatou, você pode ter uma última conversa com ele para tentar recuperar esse relacionamento abusivo. Porém, eu considero são poucas chances de sucesso e você pode perder mais alguns anos valiosos da sua vida com alguém que não presta.

________________________________________________________________________________________

Quer mandar a sua história para que eu (talvez) comente e publique? É só enviar para cafa@manualdocafajeste.com; Caso queira manter o sigilo e ter certeza que sua história será comentada contrate o Cafa Responde (máx de 2 páginas / arial 12).

  • Sagitariana

    Cafa,
    Otima analise a sua. A partir desse ponto de vista consegui perceber coisas na minha vida que não havia notado.
    Que bom que está postando com mais frequência.
    Bjs

  • mila

    Tá muito bem definido esse abusivo.
    Existem alguns bem discretos: aquele cara que fala de mil mulheres como se elas fossem melhores do que a mina com quem ele está. (quando ela se queixa, ele fala que ela é fresca). Mas aí de vc comentar que um homem fez algo legal.
    Existe aqueles pseudo-feministas que pregam a liberdade feminina. Em outras palavras: ele adora mulher que sai dando por aí (pq é mais fácil ou pq não quer levar relacionamento a sério ou pq não quer pagar por prostituta), tb adoram as que lavam/passam e cozinham (lógico que para eles), tb adoram aquelas que trabalham (principalmente pq eles usam isso para não pagar nada para elas e para sustentar o cara).
    Tem aqueles que dizem que homem galinha não presta. Quem presta são eles que são sérios. Mas a real é que eles querem alguém para manipular.
    Tem muito relacionamento abusivo por aí que só quem vive ou viveu pode falar. Pior que é tão discreto que a gente só percebe depois de um tempo.

    • Sagitariana

      Exatamente Mila, bela resposta.
      E tem alguns destes que são várias dessas coisas ao mesmo tempo.

  • Indiara Furtado

    Aiii cafa, me da uma aflição de ler/ouvir historias assim. Tento nao julgar a maioria das meninas que eu conheço que vivem isso, por estar sujeita a também viver algo assim, mas é triste e desesperador. Essas relações tinham que acabar, tanto de um lado quanto do outro, pq existem mtas mulheres manipuladoras da mesma forma. Triste viu!!

  • LiH

    Cafa, parabéns pela postagem. Histórias como essa deveriam sempre ser mostradas.

    Escutei de uma promotora de justiça que trabalha em processos de violência contra mulheres que uma relação abusiva que começa com excesso de ciúme e muito controle, é um prenúncio de uma relação com agressão física. Pode levar muito tempo para evoluir, por isso é difícil de a vítima perceber de cara.

    A insegurança do homem o faz ser ciumento, e com o tempo ele passa a controlar cada vez mais e fazer a mulher se sentir menos valorizada. Faz tortura e pressão psicológicas. Depois começa a agressão verbal, e por fim a violência física.

    Eu tive um namorado super ciumento que por 2 anos me manipulou para me afastar de todos a minha volta e ao mesmo tempo tentou se aproximar de umas amigas, sem eu saber (soube anos depois por elas).

    Me dei conta desse afastamento quando percebi que ninguém gostava dele e ele dizia coisas que me deixavam chateada com minha família. Deles eu não poderia me separar, pois sempre os admirei e optei por defende-los. Então ele passou a ser ofensivo nas palavras e com isso terminei. Logo descobri que ele fazia tudo aquilo que temia que eu fizesse: me traía e dava em cima de mulheres que ambos conhecíamos.

    Para a moça: não aceite que ele a desrespeite. Seja firme e faça o que for melhor pra vc. Eu penso que o relacionamento só deve ser eterno se for bom para os dois. Busque a sua felicidade em vc, no que te faz bem e em pessoas que te queiram bem. Se terminar, vai doer, mas passará e vc ficará mais forte para novas relações.

  • Sagitariana

    Cafa,
    Nunca mais postou nada aqui. :/
    Vooolttaaa
    rsrsrsr
    Bjs