RELACIONAMENTO 23 de setembro de 2015

Ela queria um casual-sério

couple-arguing-496458_w1020h450c1cx532cy244

Foram poucas as mulheres que conheci nesses anos de estrada que conseguiam adotar uma postura racional em uma não-relação. Bastava que os encontros ficassem um pouco mais frequentes (ou que a garota dormisse em casa) para que as cobranças surgissem e fosse exigido um compromisso que não existia.

A Giovana era uma dessas garotas. Ela foi uma das minhas primeiras funcionárias, entrou bem crua na empresa e ajudei-a bastante com alguns toques sobre carreira. Nossa relação era estritamente profissional até que ela foi para outra empresa e nos encontrarmos em uma festa de colegas em comum.

Apesar de não ser o meu tipo, ela tinha certo charme, sabia se vestir, escrevia muito bem e tinha assunto. Naquela festa ela contou a sua experiência na agência que estava e fiquei muito feliz em saber que crescia e ganhava respeito por lá. Enchi-me de orgulho e pela primeira vez me deu vontade de prova-la em uma relação de igual pra igual. E acabou rolando.

Festas de publicitário normalmente rola bebida até nego ficar grogue e estávamos mais ou menos naquele ponto. Depois do papo sério que tivemos, cada um foi para o seu canto dançar (mentira, eu fui beber e conversar com amigos) e algumas horas depois nos encontramos na cozinha. Ela estava bem alegrinha e começou a me agradecer por ter dado a oportunidade pra ela lá atrás e tal. Eu não resisti e enquanto ela falava, encostei o meu lábio no dela (eu não podia dar um beijão de cara sem ter certeza que ela queria também). A garota ficou muda, nos olhamos por dois segundos, me deu um suor, mas ela passou sua mão atrás da minha nuca, puxou minha cabeça e demos um puta beijo que já me deixou no ponto. Fomos pra minha casa e tivemos uma noite de sexo incrível.

E assim começou um não-relacionamento de quase um ano. Era o mundo perfeito, quando ela estava a fim, me mandava mensagem, se desse ela vinha em casa, se não marcávamos para um dia que os dois podiam. E eu fazia o mesmo. Sem stress, sem cobrança. Era uma companhia agradável não só na cama, mas também de conversa.

Imagino algumas leitoras mais românticas questionando “Ai, por que vocês não namoraram?”. Já falei em um post do blog antigo, simplesmente não rolou o “click”. Gostava da companhia dela, assim como gostava de outras com quem eu saia. Não tinha nada que batesse o sino “é ela!”. Fazendo uma analogia barata, é como comida japonesa. Adoro, mas não dá pra comer apenas japonês, pois gosto de árabe, vietnamita, tailandesa, etc. Ela não era um PF.

Após alguns meses nessa dinâmica, a Gi começou a romper as regras de uma não-relação. Certo dia encontrou um cabelo preto no sofá (ela era loira) e me questionou de quem era. Eu não gostaria de falar que possivelmente de alguma garota que eu não lembrava nem o nome, apenas disse que da Dona Du, minha faxineira na época. Ela não acreditou, eu fiz cara de bunda e ela emburrada pelo resto da noite.

No aniversário de um amigo em comum, ela estava bêbada e me puxou em um canto pra conversar. Questionou-me por que eu tinha ficado com a Gertrudes, uma ex-cliente da minha agência, já que ela era “feia e tinha mau gosto”. Dei risada, ela não. Sai andando. Foi inevitável fazer uma comparação com a primeira vez que ficamos e percebi que era o momento de começar a ver a Gi com menos frequência.

Os poucos encontros que tivemos após aquela DNR (discussão de não-relação) tiveram mais cobranças e questionamentos. Tentei explicar de forma educada que não erámos namorado, mas nessas horas as mulheres gostam de citar exemplos aleatórios: “Eu não estou cobrando namoro, mas você já teve mais consideração por mim” (isso é, já dormimos com mais frequência), “Você ficou com uma pessoa que eu odeio” (como se esse fosse um critério eliminatório para eu ficar com alguém), “Você fala com menos frequência comigo no Whatsapp” (isso era verdade, mas porque ela que começou a falar demais).

O ápice foi na terceira festa que nos encontramos e ela novamente bêbada começou a falar para todas as pessoas que nos conheciam que ela era muito grata por tudo o que eu tinha feito, que ela tinha uma consideração que transcendia o profissional, etc. Aquilo chegou nos meus ouvidos por umas 5 pessoas diferentes em forma de piada. A Gi tinha passado do ponto e era o momento de eu recolher as velas e tocar o barco em frente.

Infelizmente, o contato que tínhamos antes do beijo ficou estremecido e desde então nunca mais nos falamos. A Gi queria um casual-sério, eu perdi uma amiga.

  • Maicon P

    Queria dar pitaco, mas o blog não é “para homens”. Vou puxar meu banquinho e esperar o relato das gurias…

    • Kika

      Dê o seu pitaco! Adooooro!

      • Maicon Preuss

        O Cafa já deu as linhas do que eu iria falar, mas essa semana passei exatamente por isso.
        Era um casual e os encontros ficaram mais seguidos… e as cobranças também. Ela não falou em namoro, porém deixava claro nas atitudes que o casual-sério (como define o autor do blog) era o próximo passo. Ela surtou quando ouviu “não”. O que era para ser bom e leve para ambos sempre vai até alguém meter o pé e se apaixonar.

        • cafa

          Elas nunca falam em namoro, mas lá dentro torcem pra que você peça.

          • Kika

            Então, o ideal seria ter alguns “amigos” “lanchinhos” kkkk

        • Indy

          Pq se falar de namoro vcs parecem que assustam!!

          • Maicon Preuss

            Indy, o problema não é falar de namoro, é falar de namoro quando um dos 2 não quer. O que não pode é ficar procurando pêlo em ovo, se o lance não é para namoro não vai ser…

          • Kika

            Fato: a mulher já sabe (ou sente) que não vai rolar nada além de algo casual, mas tem aquela ilusão de que
            o cara vai se apaixonar e querer algo sério. É como aquele ditado: Se não sabe brincar não desce pro play rs

          • indy

            Sim, mas como saber se um dos dois nao quer se não falar de namoro?! rsrsrs

        • Marília

          sim, mas tudo na vida tem que ter regras “o que era pra ser simples…” as coisas vão ser simples se voce fizer tud sozinho, se voce depende de mais alguém, de dois ou tres, voce vai estar dividindo algo com pessoas de diferentes personalidades e metas de vida. se voce quer só sexo, voce tem que propor desde o início que é isso e acabou. não é deixar nada fluir, é colocar como regra de um contrato. assim, se voce ou a guria se apaixonarem, já vão saber o que fazer. eu nunca tive lances casuais realmente casuais. mas uma vez um colega recém separado da namorada me propôs sexo sem se apegar. eu não aceitei. ele insistiu umas trocentas vezes e eu continuei a negar, até dizer que meu negócio era namoro, que estou me moldando pra isso e que eu me apegava fácil. ele parou. pronto. isso sim foi uma coisa simples e leve.

    • Michele

      Dá seu pitaco!!!

    • Débora Cardoso

      Pode soltar o verbo, eu gosto de ouvir outras opiniões masculinas aqui no blog tbm

  • Cá Reis

    Ela não queria um casual sério. Ela queria retorno de um sentimento que só ela cultivou e que provavelmente ela sequer aceitava em si própria. Em outras palavras, ela queria um namoro mas morreria negando.

  • Gabriele Dias

    Cafa eu acho que to entrando num Casual sério… Mas no caso, as “DNR’s” estão partindo do cara. Que ao mesmo tempo que fala pra mim coisas de um casual sério, se comporta como um “namoradinho”… E agora?! :/

    • cafa

      Vai se afastando

      • Bel Golbert

        Hahaha vai se afastando! é Otima!

      • Gabriella

        Oi Cafa , é a primeira vez que entro aqui e me interessei muito no assunto.
        Estou em uma situação que não sei exatamente o que fazer!
        Tenho um casual com um cara a algum tempo, no total 6 anos!
        No início ele parecia estar muito a fim, mas avisou de cara para eu ter cuidado para não me apaixonar! Fiquei estarrecida porque foi a primeira vez que havia escutado isso de um cara e foi a primeira vez que tive um casual na vida!
        Como gostei muito dele decidi continuar e afirmei que não iria me envolver e que a gente iria apenas se curtir quando estivéssemos afim! Porém, as frequências foram ficando semanais, às vezes duas a três vezes na semana é óbvio me envolvi apaixonadamente e comecei a sofrer! Dai comecei a tratá-lo como um “objeto” para o meu Bel prazer, então informei que só nos veríamos quando eu quisesse e ele que esperasse meu chamado! Assim passei a dar pouquíssima importância pra ele e deixando claro que eu que decidiria quando! Quanto mais eu me envolvia, mais eu me sentia usada e por isso fazia questão de deixar claro que ele era meu melhor objeto e eu só o queria pra me divertir! Assim tinha a falsa sensação de estar no controle! E apesar de elê dizer que eu não tinha noção sobre as ofensas e humilhações que eu o fazia passar, ele não queria ficar longe de mim! Quando percebi que não dava mais para mentir porque meu sofrimento neste jogo de farsa estava me destruindo por dentro eu confessei que eu estava apaixonada! Neste dia ele disse que também estava e queria namorar comigo e eu por puro orgulho disse que não queria! No fundo porque tinha certeza que não confiava nele! Então continuamos com o sexo casual sem falar em namoro! Por acreditar que ele mantinha outras relações como a nossa eu decidi cair fora e comecei a na orar outro cara e avisei a ele! Ele ficou louco transtornado! Fez várias declarações e quis namorar comigo e viver tudo que estávamos sentindo um pelo outro! Mas por insegurança eu não quis! Mas toda vez que brigava com meu namorado na época eu procurava ele, Ainda como “meu objeto” e o tratava como tal! Ele reclamava mas nunca negou nenhum chamado meu! Quando voltei com meu ex namorado fiquei um ano e meio sem contato com ele e o bloqueei M todos os meios de comunicação! Ele disse que nunca mais ficaria comigo! Porém depois de mais 2 anos eu voltei a procurá-lo e ele demonstrou uma felicidade sem fim! Apesar de continuar reclamando que eu sou grossa e humilho ele ao ponto dele se sentir um lixo, ele não recusa minhas chamadas!
        O fato é que sempre que me envolve com ele eu me apaixono e até hoje não sei porque ele me “atura” e ele diz que é porque ele me adora e a química que temos é única e especial! Ele já me convidou para fazer vários programas como viajar, sair cm amigos, ir a festa de brothers, ir a shows, e muitos jantares mas eu nunca vou e nunca o convido para participar da minha vida! Pior as três vezes que chamei me arrependi e pedi pra ele ir embora e ele foi aparentemente tranquilo e continuava a me tratar com o mesmo carinho! Estamos juntos novamente na mesma situação de casual sem entrega verdadeira, e eu continuo sem saber se ele quer algo sério ou apenas aceita minhas grosserias e minhas vontades porque o sexo que temos é muito bom!
        Você consegue definir uma lógica nesta relação pra me ajudar?
        Eu continuo apaixonada por ele sem ter coragem de assumir e levar um carinhoso fora!

  • Rafa F.

    Na real, ela queria tornar algo casual em algo sério depois de um ano assim, as vezes, ela só cansou desse sexo casual. Sempre cansa. Uma pena que faltou recíprocidade da parte do Cafa.

  • Hilda Ferreira

    O cara pagou minha passagem para ir vê-lo em outro Estado (moro em Manaus, detalhe) , e antes de eu ir era o maior mimimi… Fui, foram dias maravilhosos, voltei e pronto! Agora ele está tirando o da reta devagarinho… E eu? Eu tô dando uma de neurótica e louca… Mas no fundo sei que já era… Cafa, vc pagaria passagem para uma garota ir te ver?

    • cafa

      Se fosse boa (e eu trabalhando), sem dúvida. Pra quem tem grana comprar passagem não é galanteio, mas comodidade.

    • Débora Cardoso

      Hilda vc foi um lanchinho delivery, é triste dizer mas foi, quando ele estiver cansado de comer oq tem no estado dele vai novamente te ligar para comer uma comida manauense

      • claudia

        manauara

        • Hilda Ferreira

          Baiana 😉

          • Débora Cardoso

            kkkkkkkkkkk

  • Gabriela

    Casual sério é diferente de namoro?

    • cafa

      Sim, um namoro não oficializado

      • Débora Cardoso

        queria ter nascido nos tempos da minha avó o mundo era mais simples, ou a pessoa estava namorando ou não estava, era tudo muito simples e o namoro era pra casar
        ahhhhhhhh a vida é muito complicada nos dias de hoje kkkkkkkkk

  • Priscila Maria

    Lamento que tenha perdido sua amiga!
    Nós mulheres somos assim. Até gostamos de um casual, mas quando a gente percebe (isso deve ser do inconciente. Tem que ser) que o ‘pinto amigo’ em questão não se envolve, ficamos loucas.
    Eu já estive dos dois lados. Meus melhores relacionamentos foram o sexo puro e casual. Eu tinha um caso com meu ex chefe (que ná época era chefe) foi sem cobrança, sem envolvimento, sem mimimi e tenho lembranças perfeitas dessa época, tive todas as minhas fantasias, orgias e afins realizadas! (A mesa do refeitório da empresa tem muita história pra contar) <3 Sou super a favor de sexo casual, pela minha experiência são melhores que relacionamento sério, mas se algo acontece e eu me envolvo eu saio fora, mesmo pra preservar a amizade e a boa convivência. E pq tbm se já está claro pelo nome (sexo casual) é como dar um tiro no pé a pessoa se envolver!
    Bjs Cafa vc foi perfeito como sempre, no seu ponto de vista!

  • Camila ( carioca)

    Adorei a estorinha. Excelente post, assunto que rende mto. O problema do casual-não-sério é quando a gente se apaixona pelo cara. Tem mta mulher que quer namorar de qq jeito. No meu caso, pra namorar, eu tenho q ser LOUCA pelo cara ( o tal ” click”). Já aconteceu de dar um “click” com um cara que não queria nada sério comigo e eu saquei. Segurei a onda até onde deu – já estávamos saindo ha 3 meses – depois nos dispersamos, pois eu já tava meio que ” sofrendo”. O ponto alto foi um dia em que ele dormiu na minha casa e acordei antes dele. O cara estava ” embrulhado” em mim, ainda dormindo. Olhei pra ele e pensei: ” Que coisa louca, ele tá aqui, embrulhado em mim, a minha cama tem o cheiro dele. Ele vai acordar, sair da minha casa porta afora e eu não sei pra onde ele vai, o que ele vai fazer. Tão íntimos e ao mesmo tempo tão distantes, tão estranhos”. Então fui almoçar com um amigo que me soltou a seguinte frase: ” Se vc sabe que ele não quer nada sério, tem que aguentar esse tranco sem mimimi ou cair fora”. Fiquei c a segunda opção, mas não me arrependo de nada, foi bom eqto durou!
    Bjão cafa!

    • Angélica max

      preciso fazer isso,o cara não se decide,altos e baixos,uma hora quer ,na outra está em dúvida ,affff!!!

      • Devoradoras de piru

        Faça isso aqui

  • Lorena

    Casual-sério é um nível hard, não é para amadores. Eu por exemplo, nem me meto a besta. Rsrs

    • Paloma Brito

      Nem eu. Não tenho psicológico e paciência. Só se o cara fosse muito aberto, amigo e verdadeiro. Odeio joguinhos.

    • Fernanda Muro

      Eu acho que depende muito da pessoa. Se a relação com a pessoa começou de forma casual mas é uma coisa que vale a pena ter, os dois tem papos parecidos, beijo e sexo se encaixam e vale a pena a amizade não tem porque não ir levando até quando o outro não quiser ou se envolver com outra pessoa. Se um dos lados começar a ter sentimento acho válido abrir o jogo pra ver com o outro, porém, se envolver e tentar resolver isso bebada por meio de cobranças não é a melhor opção.

  • carolzapinha

    Esse post esclareceu minha vida hahahah

  • Cristina

    Que história meia boca. Pffff

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Que comentário construtivo. Aff

      • Cristina

        Claro, to revoltzz com vc. Te mando kg de emails , vc nem lê. (Estou a chorar)

  • Juliana

    Eu já tive um casual que evoluiu pra casual sério que evoluiu pra namoro. E a melhor parte foi entre a casual e casual-sério, adoro quando um relacionamento nem é relacionamento ainda e ambos estão começando a se gostar.

  • Luna

    Cafa, to com medo de ta entrando num casual sério. Saio com um cara desde 1 de agosto, o conheci num show no qual nem eu nem ele lembramos como (open bar), no dia seguinte ele puxou conversa no wpp e desde entao saimos frequentemente, ele sempre faz contato, n fazemos cobrança, mas só a possibilidade de cair nesse casual sério me assombra. E ele eh aquele q deu o click sabe? N queria sair fora logo, vai q rola? Mas como deixar claro q n quero um casual?

    • cafa

      Vc já virou um casual sem se dar conta 😉

  • Pamella

    Essa coisa de Casual é muito complicada, tem que ter muita consciência de onde está se metendo para não se machucar..já passei pela fase do casual em que nenhum dos dois se apaixona, e foi mto bom; por medo de me envolver me afastei aos poucos, e hoje continuamos amigos. O problema é quando aparece um carinha que faz a gente sentir apaixonite aguda… são poucos os casos que vão para frente e dão certo.. =/

  • Vanessa

    Uma coisa casual não pode durar tanto, não dá certo. A menos que a frequência que o “casal” se veja seja pouca.
    Fora isso dá errado.

    Geralmente as mulheres querem namorar e é comum o cara dá chquilique se ve ela com outro.

  • Raissa Forte

    Cafa, eu acho uma situação bem complicada essa de casual-sério. Requer muita maturidade de ambos. Imagina você se chega na casa da menina e encontra uma cueca que não é sua… Você se incomodaria?
    A minha história é bem parecida com a sua…
    Estava recém separada e queria transar. Reencontrei um “amigo” que eu tinha maior tesão e acabamos nos encontrando p sexo. Acredite, era exatamente isso que queria. Mas eu comecei a ficar incomodada quando eu vi o cara no shoppping com as peguetes dele que eu conhecia, ou ia viajar e tinha uma outra peguete dele conhecida, ou quando sabia que ele estava com a peguete na casa dele e aproveitava que a mesma estava no banheiro ou não estava olhando para mandar mensagens com safadeza pra mim.
    Mas quando eu comecei a me incomodar, eu dei um gelo nele com msgs no whatsap, e o cara insistia, mandava sms, mensagem no face, ligava…O carinha surtou e me vinha com história de que “nós somos amigos”. E eu bem claramente dizia “nunca fomos meu bem, mas não quero mais transar contigo, nem nudes, não estou mais afim…”. E o cara insistindo, insistindo…Agora te pergunto se o cara tinha várias peguetes por que ficava aperreando meu juízo? Vai entender?!

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Eu ia falar que a cueca era feia, mas que poderia deixar a minha pra coleção. Entrar em DNR, jamais.

    • Débora Cardoso

      pq na cabecinha dele, ele queria ser o macho alfa na sua vida tipo ele podia sair por ai pegando todas mas queria ter a ctz de que ele era o unico que transava com vc

      • Raissa Forte

        Eu acho q era isso mesmo… Uma vez ele até perguntou se eu ficava só com ele e eu disse “q vc acha? “. E ele ” eu acho q sim! “. Eu troquei dizendo q isso não era pergunta p se fazer

  • Maíra Viana

    Perdi um casual, no mesmo padrão que o da sua história, porque esse meu amigo supôs que eu tava apaixonada pelo fato de tê-lo procurado quando tava a fim. A cultura do meu estado (Acre) é bem diferente da sua, então engatar um casual racional aqui é muito complicado, infelizmente.

    • Elisangela Figueroa Bravin

      Por isso vim para Guarapari ,ES, trabalho, lazer, estudo e prazer. A final o rio segue o seu rumo

    • Marília

      Sua resposta é de 1 ano atrás, mas me identifiquei muito. Um amigo passou meses me pedindo pra ter um casual, até que cedi. Quando cedi, o procurei quando eu tava a fim. Me enrolou por um mês com mentirinhas aos quais pra mim ele só estava se passando por retardado, e aí um dia rolou e quando terminamos, ele resolveu dar um ponto final dizendo que tinha uma “regra de 3 encontros”. Eu não disse nada, mas horas depois o questionei e ele foi altamente imbecil, um marmanjo de 31 anos. Aqui onde eu moro (Fortaleza, no Ceará) é do mesmo jeito, se a gente procurar, é porque está apaixonada.

  • Ágata Gentil

    Como saber que eu to num casual sério?

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Quando você acha que está namorando, e o cara não. :)

  • Mariana Lacordaire

    O casual é só para quem acabou de sair de um relacionamento e sente falta de sexo, porém, sem compromisso ou para alguém que realmente consiga racionalizar uma relação.

    Isso já rolou comigo. Tenho um amigo que estava passando pela mesma fase que eu e a partir de uma conversa fizemos um acordo para isso. Somos monogâmicos, mesmo não estando em um relacionamento.|

    Ficamos o tempo que deu, saímos, viajamos, transávamos e naturalmente o tesão voltou a ser carinho de amigo e resolvemos ficar com outras pessoas. Somos muito amigos até hoje.

    É uma pena que algo tão leve e simples se torne algo tão sofrido e complexo na cabeça dos outros. É realmente MUITO difícil encontrar alguém que permaneça na linha tênue do bom senso.

  • Nathalia Sanches

    Sabe cafa acontece! Eu já tive casuais que duraram até o fim ( eu começar a namorar) pq simplesmente não acontecia o tal click, era bacana, era divertido, tinha suas vantagens, mas nao era o cara que eu queria dormir abraçada vendo um filme ou sei la apresentar pra minha família… Ate que uma relação casual deu click, virou casual serio e no fim virou casamento! Mas poderia ter sido unilateral, eu poderia ser a Gi chata da historia!! Não acho que foi falta de bom senso dela e sim que ao longo da historia de vcs ela percebeu que vc era mto mais do que ela esperava … Fique lisonjeado e eu espero que em uma proxima role o click role pra vc tbm !

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Casamenteira! :p

  • Amanda Marques

    Cafa tenho uma leve impreçãoi que leu meu email, é talvez falto o click , mas pra que demora tanto tempo pra perceber isso??? E vi q realmente não tenho maturidade suficiente pra ter um relacionamento casual sério …

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      Wtf?

  • Suellen Reis

    Existe casual-sério?? Acho que esse lance de meio termo não existe. Ou é casual ou é sério. Casual-sério deve dar nó na cabeça de qualquer um por ser a meio termo entre alguma coisinha e absolutamente nada…

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      É quando a garota acha que está namorando, mas o cara não oficializou nada.

      • Suellen Reis

        Então um bom diálogo resolve isso…
        Sou meio chata com esse tipo de coisa, gosto que as duas partes estejam, no mínimo, no mesmo degrau da relação ou não relação. Detesto ilusões…

    • Esvaziadoras de testículos

      Kkkkkkkkk é desse jeito.

  • Gabriela Paula

    Foda é quando a mulher se envolve, eu costumo me envolver fácil. Sinto medo dessas coisas. Tenho que aprender mt ainda :(

  • http://www.manualdocafajeste.com cafa

    Relaxa. Vai que ele muda de ideia 😉

  • Zizi Cris

    E quando o casual serio vira anos? Amizade colorida seria uma outra definição? O problema é que uma hora um dos dois acaba confundindo ou querendo realmente que o casual evolua, se isso não acontece, a frustração é inevitável.

  • ja estou com saudade

    Não sou uma das suas leitoras mas assíduas, mas sempre que posso venho aqui ler seus curiosos textos… O que me chama atenção é que vc diz com uma certa frequencia que tal mulher “não era o seu tipo”. Tipo? Que tipo? Uma pessoa não bonita, ou não tão sensual pode suprir essas faltas pelo bom papo, ou pelo sexo bom… Acho que vc quer sempre dar uma de superior dizendo que a maioria das garotas que vc transa não fazem o seu tipo, mas isso não é um quesito eliminatório pra vc.
    Mulheres de uma forma geral, gostam de se sentir especiais. Mesmo que vc tenha mais uma duzia delas…
    Sei lá, é muito machismo junto, não só da sua parte, mas tbm da parte das leitoras que concordam com a forma que vc trata as mulheres como objeto….
    Mas, de qqr forma, continuarei lendo seus posts, quando possível!

  • Natacha Szmidke

    Sempre que leio você, acho que você é um amigo da faculdade…rs

  • Débora Cardoso

    Acho que essa história de casual serio só serve pra quem saiu de um longo relacionamento (coisa de 5 ou 10 anos) e realmente não está a fim de entrar em outro mas também não quer sair por ai que nem chuchu no mato, dando pra todo mundo ai arruma um amigo de foda
    Agora para se ter um relacionamento casual serio com o amigo de foda tem que seguir algumas regras como por exemplo: Não pode ver o amigo todo dia, evite saber detalhes da vida pessoa/profissional dele, não pergunte o que você não quer ouvir (tipo com quantas garotas vc esta saindo), não conheça a familia dele, não apareça de surpresa. As mesmas regras valem para o cara

  • Deborah

    Essa coisa de relação casual é bem complicada mesmo, principalmente pra mulher. A gente fala que não, mas quando os encontros são frequentes, a gente já começa pensar que vai subir um nível na relação e muitas vezes pro cara, só é frequente porque o sexo é bom e nada mais. Aí não tem jeito, a gente acaba caindo no erro de começar com cobranças, esquecendo que se a gente precisa cobrar amor e carinho é porque ele não existe de verdade. Já melhorei um pouco (antes era bem neurótica), mas estou aprendendo a me controlar melhor, mas não é fácil. A verdade é que eu evito encontros muito frequentes com um mesmo cara por melhor que ele seja, pra não cair na armadilha. Ótimo post!

  • Dhéa Artesã

    É irritante q,qse sempre a mulher, é a grudenta ou a q ama mais. Deve ser pela questão da oferta e procura.Se não for isso, terei q achar q somos,mesmo, umas babacas emotivas. Como não se apegar depois de sexo bom e frequente e,de quebra,papo bom? Pedir demais.

    • Winnie Brito Barbosa

      Já pensei assim, mas a lei da oferta e da procura está cada vez mais difícil . Os poucos homens que aparecem uns são casados, outros gays ,enfim se não houver pré conceito …..

  • Maria Victoria Bueno

    é difícil manter um casual sério, precisa de muito desapego e mesmo assim pode dar ruim, algum dos dois pode se acostumar um pouco demais com o outro e sentir falta, ou ainda pode acontecer de quando um dos lados conhece alguém realmente especial e dá aquela sumida misteriosa, deixando a outra pessoa sem entender qual foi, achando que fez/falou merda no último encontro…
    Mas mesmo assim, é sempre bom ter alguém “reserva”

  • Sabrina

    Cafa, como identificar esse “click”? No momento, tenho um casual onde a conversa e o sexo são bons…mas não sei se quero levar para um namoro…

  • Babi Queiroz

    Eu acho que os não relacionamentos são os melhores! Mas tudo também depende da fase da vida da pessoa. Na fase final, ela devia estar carente e insegura por algum motivo, e viu em você, um não-relacionamento fixo essa segurança.

  • Don Welling

    Casual-sério, legal.

  • Marília

    Eu acho as pessoas de SP pitorescas. Esse relato e vários outros do dono do blog é basicamente o mesmo de um amigo paulistano que fica tristinho por ninguém querer ele, mas vive botando defeito em toda mulher que aparece (e acho as paulistanas maravilhosas) e me idealiza como se eu fosse perfeita. Aqui eu onde eu moro nao existe sexo casual sem antes ser uma coisa organizada dos dois. Aqui transou 3 vezes já é namoro. O cara já começa a ser fiel naturalmente, a menina também e quando vão se tocar, já estão sérios. A maioria esmagadora dos namoros dos meus amigos começaram com sexo casual. E todos partiram da paixão do cara pela menina. Eu estou vivendo na mesma situação, apesar de que ele pode pular fora se o click não tiver dado nele. As atitudes dele me mostram que pra ele não é só sexo e há uma diferença gritante de sexo casual sem apego para realmente sexo com conversinha e amorzinho depois da gozada. Eu faço assim: coloco regras na minha vida. Não tenho maturidade pra sexo casual, mando logo a real pro cara. Assim ele pode continuar meu amigo sem ficar se lamentando que perdeu uma amizade porque meus sentimentos não seguiram a linha do raciocinio da cabeça de baixo dele.

  • Marília

    Eu acho as pessoas de SP pitorescas. Esse relato e vários outros do dono do blog é basicamente o mesmo de um amigo paulistano que fica tristinho por ninguém querer ele, mas vive botando defeito em toda mulher que aparece (e acho as paulistanas maravilhosas) e me idealiza como se eu fosse perfeita. Aqui eu onde eu moro não existe sexo casual sem antes ser uma coisa organizada dos dois. Aqui, transou 3 vezes já é namoro. O cara já começa a ser fiel naturalmente, a menina também e quando vão se tocar, já estão sérios. A maioria esmagadora dos namoros dos meus amigos começaram com sexo casual. E todos partiram da paixão do cara pela menina. Eu estou vivendo na mesma situação, apesar de que ele pode pular fora se o click não tiver dado nele. As atitudes dele me mostram que pra ele não é só sexo e há uma diferença gritante de sexo casual sem apego para realmente sexo com conversinha, amorzinho, deitar no peito dele depois da gozada. Eu faço assim: coloco regras na minha vida. Não tenho maturidade pra sexo casual, mando logo a real pro cara. Assim ele pode continuar meu amigo sem ficar se lamentando que perdeu uma amizade porque meus sentimentos não seguiram a linha do raciocinio da cabeça de baixo dele.

  • Avassaladora

    È como mostrar uma bala á criança e dizer-lhe você não pode chupar

  • Celso Amorim

    Já passei por isso, como quem não quer nada, ela entra se aninha é quer dominar o ap

  • Luiza Nunes Pimenta

    Mas como todo bom safado, você comeu né

  • Emília

    E existe isso? Seria um grande contraste

  • Enuik

    Eu entendo ambos nesta situação.
    Comigo acontece o mesmo que com você. Só que eles que querem namorar, casar…filhos!!
    Manter relações que não siga o padrão “namorar, casar, ter filhos e morar numa casa de jardim com flores” é complicado, mas, não impossível..Cabe a nós moldar e aprender nessa teia de relações complexas e complicadas. 8)
    No caso aí da menina ela se apaixonou ou simplesmente esqueceu o que motivou a “não-relação” no começo da experiência de vocês. Acredito sempre no bom dialogo pra manter “às ordens” numa boa convivência. Se a pessoa não tem a racionalidade desejável pra se mantar o minimo de diálogo esperado para uma “não-relação”, incluindo maturidade, capacidade de separar “sexo, amor” e ser independente acima de tudo, além de autoconfiante..(ufaa, muita coisa) a pessoa acaba deslizando mesmo, mas acontece, somos humanos. E se ela deslizou, cabe unicamente a ela repensar o que ela quer nesta “nova condição”…ou fica ou pula fora….simples!!

    Sorte!

  • sandro moretti

    Cara, eu ia começar num lance desses com com uma amiga do escritório. Trabalho com ela a anos e nunca tivemos a oportunidade de ficar juntos. Ou eu era casado, ou namorando, e vice-versa. Um dia desses propus ser o pau amigo e ela aceitou, mas fiquei com muito medo dela não ter suporte emocional pra isso e me encher o saco no trabalho, acabei desistindo. Somente pelo fato de eu desistir, a mina me encheu o saco! Eu ia entrar numa furada kkkk

  • Marilia Marangoni

    Qd vc está num casual. Virando casual-sério mas não esta preparada pra isso (pois já tá fudida e apaixonada)???????

  • Jennifer BIDIAS

    Comigo foram 10 meses de lance casual, ele sempre foi sincero comigo das intenções . Continuei a sair com ele porque eu gostava e já tinha experimentado o pecado. Enfim , tentei não me apegar e comecei a perseguir as mina que meu ex parceiro deitava …. Ele teve muita paciência comigo desde as minhas crises emocional e ataques de ciúmes. Pois nós se encontrava com muito exesso e foi ficando muito afetivo pra mim. HOJE ele me matou psicologicamente pedindo sexo anal ou então seria a última transa com ele , foi no meu ponto fraco enquanto eu estava bêbada pedindo sexo a três , NÃO ACEITEI. hoje demos fim a tudo e espero me libertar de tudo que rolou. Foi experiência pra mim, eu não estava preparada pra esse tipo de relacionamento .