SEXO 12 de setembro de 2016

Falta de libido

panda-resting-wide-wallpaper-49422-51091-hd-wallpapers

Lá pelos 18/19 anos de idade eu tinha um problema sério com ereção, nunca achava o equilíbrio, ou meu pau não subia ou quando subia a ejaculação acontecia em segundos. Eu chegava a apelar para truques ridículos como masturbar antes de encontrar com uma garota, pensar em unhas encravadas durante o ato sexual para retardar o gozo ou simplesmente parar o amasso no meio e dizer que tinha algo urgente pra fazer.

Só me libertei desse problema quando passei a frequentar uma psicóloga que conseguiu tirar da minha cabeça a castração sexual que tive na minha infância (“Sexo” era tabu em casa). Quando finalmente tirei essa amarra, achei que o céu fosse o limite. E ai, bem esse blog foi criado e leitora da fase anterior pode acompanhar o que o animal fora da jaula aprontava. Sexo pra mim não era mais uma trava e me achava um guru. Porém, a vida sempre encontra uma forma de nos dar uns tapas na cara. E confesso que ultimamente ela tem me dado uma surra.

Nos primeiros meses vivendo na Austrália, ouvi várias histórias de casais (ou homens solteiros) que o sexo era algo raro ou praticamente inexistente na relação. Ao ouvir aquelas histórias, não podia evitar hipóteses como o relacionamento ter ido pro saco, o cara não ser tão a fim de mulher ou estar jantando fora. Na época, com a minha cabeça relativamente em paz, aquilo parecia ser um absurdo. Como uma necessidade “fisiológica” ser negada? E lá foi a vida me dar um sacode.

Passo por vários conflitos diários ao levar uma vida completamente avessa a que eu tinha e por pensar demais no futuro. Família e amigos estão há milhares de quilômetros e comunicadores online (como Facebook, Skype, etc) amenizam a ausência, mas jamais substituem uma conversa presencial; minha vida social restringe-se a conviver boa parte do tempo com pessoas sem muito o que acrescentar; a cultural é praticamente resumida a uma ou outra leitura online; meu trabalho é ordinário e serve apenas para não mexer nas minhas reservas e passar o tempo. Com todo esse colchão maravilhoso para me confortar, minha cabeça não relaxa e vejam só, minha libido parece a de um panda, ou seja, nula.

Esse ponto acendeu a luz vermelha pra mim e junto com vários outros fez com que eu percebesse que a minha vida aqui chegou no limite e é hora de, novamente, mudar de rumo. Em breve conto novidades.

De qualquer forma, vale o recado. Além das histórias ouvi aqui, Já li bastante relato de leitoras questionando o motivo pelo qual o namorado/marido/caso/etc não transa com a mesma frequência (ou praticamente não transa mais). É comum a primeira coisa vir na cabeça que ele não vê mais atração em você e outras hipóteses que já citei. Sim, são possibilidades que as vezes virão fatos, mas muitas vezes o cara simplesmente está com um monte de problema pessoal e por mais que ele goste da pessoa, a cabeça simplesmente bloqueia a libido.

  • Monica

    Dificil em um relacionamento manter o interesse, o homem sempre quer e está pronto e por isso acha que a mulher também :(

  • Lorraine

    Oi cafa,
    Leio seu blog desde a fase “animal fora da jaula”kkk.

    Na minha Interpretação seu texto teve uma relaçao,
    tanto para o sexo quanto para a vida em si.(Se não foi,
    Analfabetismo funcional manda lembranças)Rs.

    Considerando Libido como energia , e seu momento aí na
    Austrália. Gostaria de fazer uma reflexão e Talvez
    te ajudar a ter um estalo ou coisa do tipo.
    (Já que seu blog , me ajudou a ter varios insight)

    A energia é igual água, se ela ficar parada apodrece (Tipo vc aí na Austrália)
    e se tiver num ritmo muito forte inunda (Quando vc Estava em SP).
    Como a chave de tudo está no equilíbrio,
    Saiba o que é preciso para harmonizar os dois polos (o positivo e o negativo) e ter vitalidade na medida certa.

    Vc é Muito Talentoso.
    Mesmo tendo uma Visão diferente da sua leitoras.
    Tua escrita, enriquece a forma de construir/enxerguar nossa realidade.

    Desculpe o textão. Abrç!

    P.s.:“Todos os caminhos levam a Roma”

  • Bruna Oliveira

    Cafa, como é bom ter você novamente!

  • Claudia Moreira

    Nunca imaginei ver esse tipo de texto aqui, sou sua leitora da época “animal fora da jaula … Sexo pra mim não era mais uma trava e me achava um guru”.

    Sempre achei incrível sua escrita, sua análise masculina para tabus e universo feminino; confesso que alguns momentos achava um machista e preconceituoso …. Entretanto usando bom senso percebi que era uma verdade nua e crua sobre visão geral de homem… rs Mas nunca esperei esse tipo de texto de você, afinal você era o cara “guru do sexo” “mito das leitoras”. Enfim está sendo bacana perceber essa nova realidade do homem com novos conflitos e historias!