RELACIONAMENTO 6 de fevereiro de 2017

Rapidinhas do Cafa – parte 7

rabbit-edit

1-) “Namoro há quatro anos até que acabei descobrindo que ele me traía com Deus e o mundo e até tinha uma amante fixa há 5 anos.

Bem, após descobrir as inúmeras galhadas que levei, ou melhor, que vinha levando, e após muito choro e termina e volta, ele me pediu perdão e me pediu mais uma chance. Dei porque ainda gosto dele (eu acho).

Ocorre que apesar de perdoá-lo não consegui esquecer as sacanagens que ele aprontou comigo e resolvi me vingar, pagando na mesma moeda.

Assim como ele, criei um perfil com nome falso no badoo (com minhas fotos) e comecei a teclar com alguns caras.

Após uns dias e muitas mensagens de caras feios e toscos, recebi uma mensagem de um cara que parecia interessante. Trinta e poucos anos, bonito, de boa situação financeira aparentemente.

Trocamos whatsapp e como queria me vingar logo do meu namorado, não tava com paciência pra enrolação e joguinhos e depois de cinco dias teclando aceitei o convite dele pra gente sair e se conhecer.

Fomos a um barzinho, bebemos um pouco, conversamos, até que eu propus que a gente saísse de lá pra dar uma volta de carro. Lá chegando, conversamos mais um pouco, até que ele criou um clima e começamos a nos beijar. Beijo vai, beijo vem, a coisa foi esquentando, quando percebi ele já tava abaixando a alça do meu vestido e beijando meus seios. Eu tentava o tempo todo puxar a cara dele de volta pra minha, mas o cara tava endemoniado.

Acho até que ele forçou um pouco a barra. Eu realmente não fui encontrá-lo com a intenção de transar logo de cara, porque penso que para o sexo fluir bem, pelo menos pra mim, preciso ter uma certa intimidade com o cara, mas como ele veio com tudo pra cima de mim, não sou de ferro e acabei não resistindo. Transamos no carro mesmo.

Foi razoável, mas foi desconfortável. Muito calor, e eu tava muito travada pelo fato de não conhecê-lo direito. Depois que terminamos, conversamos mais um tempo e fomos embora. Tudo normal até aí.

Só que o cara sumiu. Não ligou, nem fala comigo no whatsapp mais.

Fazendo um balanço de tudo, o sexo nem foi lá essa coca cola toda mas sinto que uma segunda transa ia ser melhor, mas ele evaporou. Eu também não liguei nem mandei mensagem. To agindo igual a ele. O que você acha da mulher ligar numa situação assim de sumiço pós sexo??? “

Cafa > Você não mencionou sua idade, mas sua atitude e história demonstram bastante imaturidade e é muito difícil superar uma traição nesse caso. E sinceramente, você gosta porra nenhuma do seu namorado. Primeiro, foi procurar homem na lixeira do Badoo; segundo, o seu problema não foi com o relacionamento em si, mas em ligar para um papa-mosca que sumiu após uma foda meia-boca.

Mas respondendo a sua dúvida em específico, não ligue. Nenhum homem “normal” joga fora uma oportunidade de transar mais vezes casualmente, a não ser que ele não tenha gostado, ou tenha opções melhores. Você caiu em uma delas (ou nas duas). Respire, recupere o ego perdido e tome uma atitude em relação ao seu namoro. E se for o caso de romper, vai pro Tinder ou Happn.

2-) “Eu tenho 21 anos, o cara 21 tambem. Conheci ele no tinder. Ele tinha acabado um namoro de 5 anos fazia 3 meses. Eu continuei a falar mesmo assim, pois não queria algo serio. Saimos na primeira vez para um cafe e rolou um beijo. Depois disso saimos mais 6 vezes. Acontece que, sempre saimos para cinema, museu, pizzaria. Mas, ultimamente tem acabado em pegações no carro. O problema é que eu sou virgem e falei isto a ele, quando ele tentou algo. Ele diz que me respeita e tudo mais, porem, anda tentando muito. Ele não fala de namoro ou qualquer coisa do tipo. Eu queria perder a virgindade com ele, mas não dessa forma, como um ficante. Por isto sou bem dura e falo não todas as vezes. E ele nunca forçou, so tentou mesmo. Fora isto ele é super carinhoso comigo e vive me escutando e falando da vida dele, dos amigos, dos familiares. Eu realmente sei muita coisa dele. Ele já me falou que nao esta comigo so pelo sexo. Eu vejo muito respeito nele comigo e confesso que provoco. Porem, não sei o que fazer, se continuo saindo e falando não (pq eu sei que nao conseguirei assim), se jogo a real (mas eu nao queria que ele namorasse cmg so por isto) ou se eu sumo de vez”.

Cafa > Chega a ser um pecado um cara de 21 anos terminar um namoro de 5 e engatar outro na sequência. Ele precisa de experiência (assim como você), conhecer outras mulheres, ter decepções, encaixes e tal. Isso é fundamental para o desenvolvimento emocional e sexual dele. É possível que ele esteja relutante em namorar contigo justamente por ter ficado os últimos anos compromissado e agora querer curtir um pouco a vida.

Do seu lado, entendo que as mulheres idealizam a primeira vez, que será um cara que eles sempre lembrarão, que uma primeira vez traumática pode gerar traumas e tal. Porém, nada impede que você tenha a primeira vez com alguém que não seja seu namorado. Ele só precisa te respeitar, lhe tratar bem e ter carinho. É uma bobeira pensar que a virgindade seja perdida apenas com namorados.

3-) “Cafa, meu namorado parece que tem dó de gastar o dinheiro dele comigo. Eu percebo isso nas datas especiais como aniversário ou dia dos namorados, onde eu me esforço e procuro com antecedência algo pra presentea-lo que vá surpreender e crio expectativas de que ele faça o mesmo. Mas ele sempre compra qualquer coisa e de última hora. E por exemplo eu gasto 100 reais no presente dele e ele me  dá um presente de 30. E não é por não ter dinheiro, porque se fosse isso eu entenderia, mas ele não tem dó de gastar consigo mesmo e com o carro, coisas as vezes sem necessidade. Eu acredito não ser interesse da minha parte, porque desde sempre foi assim e eu continuo agradando ele da forma que eu gosto de agradar, e ajudo quando ele precisa como gasolina as vezes. Eu só queria ser retribuído à altura. Os tênis, as camisetas que ele compra pra ele são sempre das marcas que ele mais gosta e sempre muito caros, mas pra mim parece que ele resolve gastar o mínimo possível. Alguns homens são assim mesmo ou o meu namorado não gosta tanto assim de mim?”

Cafa > Olha, se você começa a avaliar sua relação pela balança financeira, a chance de dar errado é grande. Sobe um pouco essa análise e pense no que ele é pra você nos outros aspectos. O cara se preocupa contigo? Ele quer saber como você está ou como foi seu dia? É carinhoso? Ele se envolve com a sua família e amigos? É parceiro? Óbvio, o cara ter dinheiro e comprar uma bugiganga pra você no aniversário não é um bom indício, mas homem as vezes é meio tonto na hora de dar presentes.

4-) “Conheci meu marido quando eu tinha 17 anos, ele dez anos mais velho, namoramos por tres anos e meio e nos casamos.

Sempre me senti incomodada pela sua falta de sensibilidade, acredito que o fato dele ter assumido a responsabilidade de uma casa muito cedo,  aos 18 ( pais se separaram) tenha criado aí uma carcaça e endurecido um pouco aquele coração devido as responsabilidades precoce. Saliento aqui que ele é “carinhoso” comigo a sua maneira, não questiono aqui falta de amor ou algo do tipo, mas falta de sensibilidade.

Os anos se passaram e muita coisa aconteceu, mudamos para o Canadá em 2005 por motivos de trabalho, tivemos nossos dois filhos e mesmo assim com tanta carga emocional, mudança, parto difícil em outro país etc , ainda assim não o vi derramar uma lagriminha se quer!

Voltamos para o Brasil depois de três anos onde ficamos por sete anos até decidir voltar novamente para o Canadá e em definitivo e no meio do nosso processo de imigração descubro um câncer de pulmão agressivo do nada, jovem, não fumante… mas sou uma pessoa bem tranquila e positiva no quesito doença e mesmo sendo a emotiva da relação não me vi triste ou deprimida e queria resolver logo tudo, operar rápido pra poder preparar a nossa mudança.

Mesmo com essa noticia bombástica onde existia uma real possibilidade de eu morrer e ele ficar viuvo com duas crianças, mesmo acompanhando minhas noites no hospital a base de morfina com muita dor alucinante não o vi chorar!  Sim, já o questionei algumas vezes se há uma pedra no lugar do coração dele e ele nunca soube explicar o motivo dele não se emocionar a ponto de chorar, sugeri até terapia o que ele obvio ignorou porque na visão dele isso é normal! Diz que sim se emociona por dentro e que realmente a última vez que chorou ele era jovem demais e nem lembra o motivo!

Sério, você acha isso normal? Estamos juntos há 18 anos e nunca o vi chorar! Isso me incomoda profundamente e ele sabe. Sou paranóica?”

Cafa > Não é paranoica não, mas a criação do seu marido (como você bem pontuou) o fez ser uma pessoa mais fria. Meu pai sempre foi assim, devo tê-lo visto chorar duas vezes na vida (e me emociono só de lembrar), mas ele teve uma vida difícil e foi ensinado que chorar é demonstrar fraqueza, então ele sempre quis ser um porto seguro, alguém que segura a barra quando o mundo tá desmoronando. Seu marido também parece ser uma pessoa batalhadora e de caráter, não o condene pela ausência de lágrimas.

5-) “Comecei um papo legal com um peruano no Tinder, há 5 meses no Brasil, poucos amigos, para não dizer nenhum, além das relações de trabalho. Conversamos muito durante uma semana, super ansiosos para nos conhecermos. Fomos ao cinema e não rolou nada.Depois dos dois encontros, continuamos na mesma vibe, conversamos o dia inteiro, mas não ficamos. Conversamos abertamente sobre vários assuntos, em uma dessas conversas, ficou mais picante e por uma provação minha ele mandou o famoso “nudes”,

Ele disse com todas as palavras, que ficaria comigo, entretanto, que não está pronto para se apaixonar. Eu já havia dito que não estou afim de mais um P.A, e que prefiro manter a amizade.

Já tomei a decisão de deixar rolar, não vou ficar por ficar e não forçarei nada mais sério. A amizade está boa, por enquanto. Confesso que sinto uma puta vontade de ficar com ele, mas vou tentar segurar a pepeka (hehehe).

Agora me diz, Cafa… levando em consideração as atitudes dele, não diria que ele está somente afim de sexo, mas ele disse que é isso:Sexo e amizade … pois ele não está pronto para se apaixonar, disse que me contaria pessoalmente no próximo encontro o que aconteceu… mas até lá morro de curiosidade. Preciso de um help, porque estou me apaixonando, e talvez seria melhor me afastar antes que complique mais, tomei a decisão de deixar rolar, mas ainda não estou firme nisso”.

Cafa > Dá uma preguiça de pessoas que tratam relacionamento como fosse dieta, “ai, a partir dessa segunda-feira não vou mais namorar”. Isso não existe. Gostar de alguém não é racional, simplesmente acontece. Claro, quando estamos mais dispostos fica mais fácil conhecer novas pessoas, mas ainda fechados é possível que alguém encontre uma brecha e puff….você não quer que essa pessoa suma.

Só acho que você está um pouco precipitada aqui. Nunca se beijaram, apenas conversaram bastante e você deu umas olhadelas na piroca do cara por foto. Pode ser que o beijo seja uma merda, que o sexo seja medíocre ou que ele simplesmente se demonstre um idiota após transar contigo. Você não tem nada a perder, se acha que o cara realmente é bacana, deixe rolar e vê no que dá. Se for tudo perfeito e ainda assim ele não querer nada sério, é o risco que se corre, mas eu ainda acho que vale o risco da rejeição a nunca ter tentado.

_______________________________________________________________

Quer mandar a sua história para a Rapidinha? Não posso garantir que responderei todas, mas se for algo interessante e resumido, as chances aumentam. É só enviar para cafa@manualdocafajeste.com

  • Tam

    Esse negócio de virgindade é complicado, acho que a pessoa deve ser leal aos próprios valores para depois não carregar um arrependimento para o resto da vida, mas também tem que se ter uma percepção boa da realidade para se ter certeza que não se está se apegando a ilusões. Minha primeira vez foi horrível, não conto sobre ela para as pessoas para evitar julgamento, mas já passei da fase do arrependimento. Eu era bem romântica, pensava que a minha primeira vez ia ser num cenário de filme, namorei dos 15 aos 17 e não perdi a virgindade por isso. Depois entrei na faculdade, fiz amizade com um cara incrível, por quem tinha e tenho muita admiração, depois de um tempo, a ex noiva dele terminou com ele, e acabamos ficando, me apaixonei de verdade por ele e acho que ele sentia sim algo por mim, apesar de ter optado por não engatar um namoro comigo, também não transei com ele. Aos 20 anos, entrei numa fase porra louca, e deliberadamente perdi a virgindade com um fisiculturista, muito gato mas por quem eu não sentia nada, apenas pq naquela altura eu não queria perder a virgindade, queria me livrar. O cara foi legal comigo no sentido de não me machucar, mas ficava falando coisas sobre o tesão que eu sentia por ele ser muito grande, quando eu já estava de saco cheio das baboseiras que ele falava, mandei ele parar, ele falou que já tinha terminado e eu fiquei “Como assim?Sexo é só isso?”. Foi uma decepção. Nunca mais falei com o cara, mas até hoje, seis anos depois, ele pergunta por mim e tenta falar comigo quando me encontra, nessas horas me pergunto pq não rompi aquele hímen com um vibrador. Esse cara incrível do cenário de filme nunca apareceu, e exceto por alguns inconvenientes aleatórios, aquela noite não faz diferença para mim, as boas transas vieram bem depois. No entanto, compreendo que se eu tivesse feito com um cara que eu realmente sentisse algo ou se aquele tesão que o cara falava fosse real, talvez tivesse sido algo memorável em um melhor sentido.

    • Isabela

      Nossa, falou tudo. Minha primeira vez também foi horrível.

    • Tai

      Acho que pra quase todas as mulheres a primeira vez é no mínimo estranha, não importa a situação. Eu perdi minha virgindade com 18 anos com meu namorado de anos e que eu amava muito e confiava muito e mesmo assim foi desconfortável. Hoje eu acredito que seja pelo fato de que nos é colocada a responsabilidade de proteger a virgindade como se fosse uma joia rara, intocável. Só podemos entregá-la a pessoa certa. A pressão é tão grande que criamos várias expectativas dessa entrega e todo mundo que é adulto sabe que expectativa NUNCA condiz 100% com a realidade, às vezes nem em 50%. Então quando chega o tão esperado dia nós nos frustramos. Não tem script pra sexo perfeito, relacionamento perfeito, exatamente como nada na nossa vida. Quando mais rápido a gente largar esse script mal escrito e aproveitarmos o improviso no show da vida, melhor ela fica.

  • Rai

    Só eu q acho uó esse povo q conhece a pessoa no tinder e já acha q é o amor da vida eterna? Preguiça disso

    • Tai

      Pra você ver o quanto ainda somos presas à padrões, né?
      Eu digo e repito: se observamos de forma bem analítica a sociedade, vamos perceber que mulheres são criadas para serem dependentes emocionalmente e até financeiramente de outras pessoas (na infância os pais, e na vida adulta o cônjuge). Mas não adianta reclamar e ficar de “mimimi whiscas sachê” em post de Facebook e no relacionamento parecer uma banana atrás de homem/mulher ou não fazer nada sozinha porque tem medo. Eu estou descobrindo meu potencial hoje em dia e olha é muito bom ser responsável por mim mesma, assumir meus próprios erros e comemorar o mérito das minhas próprias vitórias. Acho que se todos nós (homens e mulheres) conseguirmos abandonar um pouco esses papéis que estamos tão acostumados, as nossas relações melhorariam MUITO.

  • Sa Ayub

    Eu amo “Rapidinhas do Cafa”!!! É impressionante ver como seus conselhos amadureceram junto com você! Sempre muito pertinente! :)