SEXO 14 de setembro de 2015

Taras femininas

7d3bcd1a6c20e916b73442e9fa5a63c4

Conheci a Claudia em um bar, trocamos contato e começamos a sair. No primeiro encontro já levei-a pra casa e rolou uma química bacana, nada espetacular. Era muito nova pra mim, 19 anos de idade. Só dava pra ficar na cama mesmo, pois nossos papos tinham um abismo colossal a ponto dela não saber o que era uma adega. Um descalabro pra quem ama vinho, como eu.

Na segunda noite, logo após transarmos, Clau revelou um segredo que me deixou todo animado. Ela tinha terminado com a namoradA recentemente, um namoro de dois anos e eu era o terceiro homem da vida dela. Claro, a primeira coisa que veio na mente do babaca foi “opa, chama lá sua ex pra gente fazer uma brincadeira”. Porém, pensei melhor com a cabeça de cima e isso seria uma ofensa sem noção. Fiquei quieto e esperei o convite vir dela (não que fosse com a sua ex, mas com uma garota também), que nunca chegou.

Lembrei-me dessa história após a leitora Rafa dividir comigo um post do blog Casal Sem Vergonha, em que as leitoras deles enviaram quais seriam as suas fantasias sexuais. É uma lista com 53 coisas, entre algumas bizarrices, os temas se dividem em 4 grandes grupos. Darei minha impressão sobre eles:

 Lesbo – Beijar amiga virou uma modinha tão chata na balada que pra mim sempre foi difícil saber o que era real desejo e o que era uma tentativa de chamar a atenção dos homens. Porém, pelas últimas conversas que tive com mulheres que possuo um papo mais aberto, compreendi que transar com garotas é algo mais comum do que eu imaginava. A cabeça dos homens nesse quesito é aberta, apenas os puritanos/bobos rejeitariam uma garota que curte mulher também. O problema é que a linha entre mente aberta e putaria é bem tênue. A maioria faz o raciocínio com a cabeça debaixo e já imagina uma festinha a três. Semana passada uma leitora me questionou por email se os homens se sentem mais inseguros com uma garota bi. Minha resposta é “não”, porém fatalmente pensarão em putaria. Ai cabe somente a você mostrar que ser bissexual não necessariamente implica festinha. E caso você tenha interesse em festinha e curte o cara, deixe para revelar a tara depois que já tiver bastante intimidade, lançar de início vai te carimbar como festeira e raramente como potencial namorada.

Grupal – Esse é bem delicado. 90% dos homens não veem problema algum em enfiar uma mulher a mais na cama, agora cogite introduzir um cara, é pau na certa. Blablabla machismo e whyscas sache a parte, se você tem uma imensa vontade de dar pra dois caras ao mesmo, eu tenho uma sugestão. Por favor, não recorra a garotos de programa, é um risco imenso. Realizar com um conhecido também não é uma boa ideia, pois sem sombra de dúvidas que a sua história cairia na roda (homem nesse quesito é bem fofoqueiro). Use a tecnologia a seu favor, nosso amigo Tinder. Se você mora numa cidade com mais de 500 mil habitantes, é difícil você encontrar conhecidos por lá. E ai, conheceu o cara gato pinto-loucura? Depois da primeira noite de sexo e saber que ele não é nenhum maluco, abre o jogo. É bem provável que ele dê um jeito. Para evitar risco, vá para um motel.

Voyeurismo – Mulher adora fazer sexo com “plateia” ou ao ar livre. Aprendi isso nessa viagem que fiz. As minhas melhores trepadas foram na área social de um hostel em Tel Aviv, na praia de Waikiki no Havai e duas em um parque de frente para a Opera House em Sydney (Australia). Estão na minha sala de troféu, mas confesso que eu ficava com mais medo que as garotas. Só que algo comum entre elas, é que praticamente ignoravam se estava passando alguém, olhavam raramente ao redor e voltavam a transar com mais entrega e intensidade que dentro de um quarto de hotel.

Veja bem, eu transava nesses lugares não porque sou fã de voyeurismo, mas porque eu me hospedava em hostel em quarto compartilhado, logo não havia muitas opções de lugares pra transar. Eu também não queria entrar a pé ou de táxi em motel. Transar ao ar livre foi uma necessidade que acabou virando algo bacana. Talvez por isso foi legal. Eu não falava pras garotas “vamos ali que o maníaco do parque aqui quer te comer no bosque”. Eu simplesmente falava que era possível observar as estrelas ou os barcos e conversar com mais tranquilidade no lugar. Use essa isca também.

Submissão – Esse grupo aqui eu não tinha sombra de dúvida. Veja na lista e conte as mulheres com tara em dominação. Eu encontrei uma, a retardada que gostaria de ver o namorado com tesão por dar a bunda. Tirando essa maluca, há dezenas de mulheres com tara em “ser submissa, que o cara bata / fale palavrão, ser prostituta, fazer boquete para o policial, transar com militar” e por ai vai. Contraditoriamente, li um monte de mulher aqui em post passado dizendo que gosta de tomar a atitude na conquista e que alguns homens não se importam com isso. De fato. Porém, homem que gosta de dominar, que dá tapa e fala palavrão dificilmente é aquele que não tem atitude em chegar na mulher.

Bizarrices – Nas vielas estreitas e escuras de sites como Redtube, Pornhub, Elephanttube circulam vídeos que até o capeta ficaria com vergonha. Tem gente que acaba literalmente se perdendo por lá. Eu não consigo entender certas taras, como transar com polvo. Coitado.

Enfim, no caso das garotas aqui, além da goiaba que eu citei no grupo acima, vi outras coisas que gostaria de compartilhar pra saber se são casos isolados ou de fato alguém sentiria tesão nisso:

“Pedir para o meu namorado assistir minha transa em vídeo com um ex” – Essa garota deve estar querendo terminar com o namorado e não sabe como falar. Nenhum cara normal teria tesão em assistir o vídeo da namorada dando pro ex. Que coisa mais descabida;

“Ser chupada por dois” – Não consigo visualizar isso. OK, um chupando embaixo e outro em cima, certo? Não tem espaço ali embaixo pra duas bocas não, fatalmente rolaria duas línguas de macho se tocando no meio do caminho entre os dois buracos. Credo;

“Transar com pai e filho junto” – Isso é doentio. Eu não consigo ficar pelado na frente do meu pai. Se um dia ele me visse masturbando, ia morrer de vergonha. Não consigo nem imaginar dividindo uma mulher;

“Transar com um travesti” – Sem comentários.

  • Leticia Almeida Alves

    Sem comentários, chorei de rir. E que volte ao pique de sempre

  • Marina

    Nem terminei de ler o post mas tive que parar para fazer um comentário: saudades do “whyscas sache” hahahaha ( acabei de terminar um relacionamento de 14 anos, estou numa bad, mas a lembrança desse termo em seus posts antigos me arrancou um meio sorriso) :)

    • cafa

      Caceta..14 o.o. bola p frente 😉

    • Billie Jean Silva

      tbm estava com saudades dos termos antigos whyscas sache, lanchinho, deixar na geladeira tantos outros kkkkkk
      Marina de um tempo pra vc, afinal 14 é uma vida, procure sair para lugares tranquilos como passear no parque ou almoçar com amigos. Aproveite pra fazer coisas que vc gostaria de ter feito mas não podia por causa do relacionamento como comprar um sapato maravilhoso, ou fazer uma viagem com suas amigas. Força pra vc, bola pra frente 😉

  • cafa

    Coloca ai na roda…

    • Talita Ferro

      Nada… Essa internet é um perigo pra postar tudo que pensa e jogar no ventilador! Rs

      • cafa

        Ahhh

  • cafa

    Leia-se ocio criativo. Ja ja acaba :(

  • http://deborahmirllydeaaz.blogspot.com.br/ Déborah Mirlly

    Cafa, uma vez conheci um cara no Tinder bem bacana (a principio), ele era simpático, bonito e o sexo com ele era bom. Saímos umas 3 vezes até que um dia ele veio com a conversa de que queria tficar com 2 mulheres e pediu pra eu convidar um amiga. Detalhe: Nós nunca tínhamos conversado sobre isso, eu não sou bi, nem sou baladeira que seja, não sei porque ele achou que eu aceitaria isso. Não tô criticando ninguém, mas eu não curto, e eu achei o convite um pouco ofensivo, já que ele nem tinha sondado minhas preferências e só se importava em satisfazer as fantasias dele. Achei o cara bem egoísta e caí fora!

    • cafa

      Alguns caras entendem que mulher q ta no Tinder ta disposta a tudo.

      • Lorena

        Desculpa me intrometer na conversa alheia, mas preciso compartilhar minha indignação por conta desse Tinder. Passei por uma situação parecida com a sua. O cara era legal, um dos poucos em que a conversa me prendeu, já que a maioria era um bando de retardados sem assunto relevante. Enfim, o cara parecia ser gente boa, bonito, bom papo, interessante em vários sentidos. Quando eu já estava toda feliz, achando que enfim ia rolar um encontro o cara me solta essa: olha, a verdade é que uso o Tinder com outro próposito ( Oi?). Eu uso com a minha namorada, a gente vem aqui pra procurar companhia de vez em quando. (queixo caido). Fiquei passada com aquilo, mesmo assim, fui educada e disse que não era a companhia certa para o casal cool. O cara não satisfeito ainda me perguntou se eu não tinha vontade, diante da minha negativa ele disse: mas tenta uma vez, vai que vc gosta. Descombinei na hora, desativei minha conta e exclui o aplicativo. Pode até ser que tenha homens bacanas alí, mas a maioria só que mesmo é putaria. :/

  • Anônima (risos)

    E dois irmãos… gêmeos? É bizarro isso? Porque bem que eu queria, viu. Fiquei com um, poderia ficar com o outro (que era o que eu queria a princípio), mas achei melhor raciocinar e não fazer merda… Não me alongarei na história porque é capaz que me descubram hihihi.

    • cafa

      Não sei, só tenho uma irmã e sigo a mesma lógica do neu pai.

    • claudia

      eu ja transei com dois irmãos gêmeos e com um terceiro irmão dos gêmeos, numa outra outra ocasião junto com um dos gêmeos.

  • Paloma Brito

    Quando penso em sexo ao ar livre, lembro dos imbecis com celulares nas mãos. Jamais filmaria, mas olhar…

    • cafa

      Olha, podem te filmar escondido até na casa no cara

  • Lucia

    Gosto de ser submissa e voyeurismo… Já transei na praia na Austrália =P , piscina e boquete em cinema, recomendo… Gosto de tapas, enforcamentos, cera de vela, chicote, algema, cinto… Queria até evoluir em brinquedos dolorosos…
    O melhor foi com algema, cera de vela e com a boca tapada com durex mesmo..

    • cafa

      😮

  • Lorena

    Ler vc escrever, que ficava com mais medo do que as meninas na hora de fazer sexo ao ar livre, me fez lembrar um ex-namorado, que até da janela tá aberta já ficava com nóia. Particularmente, minhas melhores relações sexuais ocorreram nessas zonas de perigo. Não sei explicar, mas a sensação é única. Quanto as taras bizarras, pode acreditar que tem gente pra sentir tesão sim, tem doido pra tudo nessa vida. Muito bom começar a segunda com um texto seu. :*

  • Lila Oliveira

    São casos isolados…

  • Gessica

    Eu e todas as minhas amigas temos a tara da submissão e voyeurismo. Acho que a maioria das mulheres tem.

  • Rhamona Sarmento

    Gosto muito de fazer sexo oral, muito mesmo (nada estranho) apesar de gostar de tomar de atitude, tenho stockholm tatuado na boca por causa do meu fetiche em ser submissa na cama, dentre outras coisas, além de claro, tara muito forte por autores anônimos de blog querido, especialmente deste. :)

  • Mariana GK

    Uma vez fiquei com um cara que quis usar meu sutiã enquanto a gente transava.
    Foi uma única e inesquecível vez kkkkkkkk

    • http://www.manualdocafajeste.com cafa

      AHAHHAHAHAHA. Que coisa horrível.

    • Soraia Ribeiro

      KKKKKKKKKKKKKKKKKK QUE BIZARRO…HAHAHAHA, PERDIA O TESAO NA HORA…HAHAHAHA

  • Billie Jean Silva

    Acho que a submissão é uma tara bem comum entre as mulheres, acho que é pq na cama o homem tem agir como homem. Talvez por isso o livro 50 tons de cinza fez tanto sucesso. Agora tem que ter muito cuidado com quem vc pratica BDMS tem que ser uma pessoa de confiança nada de fazer isso com esses malucos do tinder.

  • Paola

    Cafa, submissão e relação BDSM vão muuuuito além de uns tapas, além de uns xingamentos e afins. É uma filosofia, para alguns chega a ser filosofia de vida, existem todo um grupo de conceitos e regras que se devem ser seguidas. Cera de vela, cordas(bondage), privação de sentidos (como vendas), surras com cintos, algemas etc… são apenas práticas, mas que quando bem empregadas e sempre seguindo o SSC (sã, seguro e consensual) podem ser divinamente maravilhosas.
    Se tiver um tempo, leia o blog http://www.baunilhapimentada.blogspot.com.br
    Um beijo

  • Rosana

    Submissão é a melhor parte…desde que o cara saiba como ser um dominador…

    • claudia

      verdade, pq tem uns que tentam, mas são uns fracassos total

  • Valéria PS Xavier

    Kkkkk. Coisas que até o capeta ficaria com vergonha kkkkk
    Cafa vc é demais. Adoro seus posts.

  • Thacyana Ribas Machado

    Tenho que comentar que a minha vida passou a ser muito mais divertida depois que o Cafa resolveu voltar com o blog… Ainda mais agora que ele anda com o pique todo pra escrever! Saudades Cafa!

  • Simone do Valle

    Não tem a ver com tara mas com acessórios, lembrei que vc tinha preconceito com o fato da mulher usar um vibrador na hora da transa. Lembro de um comentário seu de achar que você não seria o suficiente para dar prazer a ela. Poderia usar o dedo, a unha pra se estimular, mas um vibrador (que nesse caso acho que seria um estimulador clitoriano) não. Ainda pensa assim ou já desencanou que isso é só mais uma forma de facilitar o prazer e não tem nada a ver com a sua performance? Porque na verdade se a mulher usar a mão dela já vai deixar de ser um estímulo seu né?

    • cafa

      Não acho que a questão hoje seja eu não ser suficiente, eu simplesmente não me sentiria confortável com um pinto falso trepando comigo. Não me agrada a ideia.

      • Simone do Valle

        Não tinha pensado num pinto falso mas num massageador clitoriano mesmo. Um pinto falso confesso que eu tb não acharia legal.

        • cafa

          Um dedo não funciona?

          • claudia

            nããããooo. depois que conhecemos um vibrador clitoriano, um dedo nem chega perto da sensação tida com o vibrador… Mas durante o sexo ainda me basta só o homem na hora.

          • Simone do Valle

            Isso Claudia, o prazer é bem diferente. Tirando que seu corpo nem todo dia reage da mesma forma, às vezes uma ajudinha é bem-vinda. Acho que é só mais um artifício de prazer, assim como géis que esquentam e esfriam, anéis penianos, bolinhas que estouram, e não são para serem usados sempre.

          • claudia

            exato 😉

          • cafa

            Ufa

  • Gabriele Ramos

    E as suas taras cafa? Kkkkkkk

  • claudia

    eu ja transei com um cara que usou a minha calcinha (fio dental) logo após a transa. Conheci um outro cara que queria que eu usasse uma calcinha por uma semana sem lavar e betar na cara dela com ela kkkkkkkk nem calcinha eu uso, imagine usa-la por uma semana sem lavar.. eca

  • claudia

    ah ja transei varias vezes ao ar livre, realmente me atrai mais do que transar num quarto.

  • claudia

    juro sim e foi memorááááável!! Eu ja era amiga de um dos gêmeos a uns 10 anos, começamos a ficar meses antes do menage. Ele sempre soube da minha vontade e tratou de preparar tudo. Com o gêmeo (identico e igualmente gato) foi na sala da casa deles, com ele e o outro irmão, mais novo foi num motel e curti demaaaaaaais!! Faria até um replay de boa.

    • Anônima

      Hahahaha, que maravilhoso! Adorei você, Cláudia <3

      • claudia

        oowwnn <3

  • Erika

    Ja transei com um casal. Estavamos muito bebados. Não foi bom, a mulher depois pagou paixão pra mim e ficou enchendo o saco… Mas adoraria transar em publico!

  • Eunice

    Uma vez ,fui ao trabalho de um ex-namorado conversa vai ,conversa vem ele sairia pro almoço(e que almoço)entramos em um supermercado ,era época de carnaval,saudades e tal agarrei-o e corremos para o banheiro,como não tinha ninguém ,desci a calcinha ,fiquei escorando a porta ,foi uma loucura,mais ainda porque ,foi chegando gente ,digo uns caras,que,acho eu sacaram a coisa,e fizeram piadinha ,tipo , esse banheiro está lotado hoje,mas até então eu nunca tinha tido tantos orgasmos com ele,aaaa loucuras.

  • Leila

    o melhor e viver e ser feliz

  • Andre Ribeiro

    Sou de CUIABÁ-MT, procurando mulheres ou casal para pratica de zoofilia e outros fetiches… Alguém???
    Contato via e-mail: incest1975@gmail.com